Publicações > Livros > Gerar e Nascer - um canto de amor e aconchego

VOLTAR

O que é uma menina

     Muita atenção que vou dar uma receita de menina.

     Para se fazer uma menina, toma-se uma xícara de felicidade, dois balões azuis, pétalas de rosa, um pouco de glacê, um punhadinho de areia, três conchinhas róseas, uma colherada de imaginação.

     Acrescente-se, também, um pouquinho de sal e muito açúcar e mel, uma casquinha de sorvete, o dengo de um gatinho novo e três gotinhas de perfume.

     Não esquecer de um espelhinho prateado, pois uma menina é, antes de tudo, uma mulher e, logicamente, vaidosa.

     É importante adicionar uma borboleta amarela, muita inocência e um dedinho com band-aid.

     Recolha com cuidado uma gotinha de orvalho, o brilho de uma jóia, todas as matizes de um quadro de Renoir, uma pitada de sonho e muito carinho.

     Consiga um pouco daquela brisa que sopra do mar, uma colherinha de luz das estrelas, um sorriso inesperado, o ruído de uma onda na praia e deixe tudo isso ao luar.

      Misture tudo e acrescente muita ternura e amor, um pouco de teimosia e muita curiosidade, uma lágrima e duas asinhas de beija-flor.

      É assim que são feitas as meninas.

      São as coisinhas mais lindas que existem na Terra, são muito frágeis e ao mesmo tempo fortes e resistentes.

      Com apenas uma lágrima comovem o mais duro dos corações, pois ninguém resiste a um pedido acompanhado de um beijo molhado.

      Uma menina parece nascer sabendo que terá a responsabilidade de alegrar, suavizar e colorir a vida.